5 de mai de 2014

Depois de 14 anos filho descobre onde o pai foi enterrado

Enquanto muitos pegavam a estrada em São Paulo para curti o feriado prolongado em algum litoral paulista , para Cláudio Rocha 53, foi o fim de 14 anos de busca  pelo desaparecimento do pai  .

A duas semanas atrás Cláudio soube pelo ministério publico de São Paulo que  seu pai que estava  á 14 anos desaparecido foi enterrado como indigente  pelo estado , agora só restava a Cláudio encontrar o cemitério onde seu pai havia sido enterrado , foi outra busca árdua ,acompanhado pela reportagem da (Folha de S.P) na ultima quarta-feira percorrendo  por dois cemitérios de  bairros da grande São Paulo , sem sucesso o técnico em telecomunicações já se sentia desesperado , quando um funcionário do cemitério Vila Formosa (zona leste) sugeriu que fizesse a busca em Perus cerca de 40 km de Formosa .

Cláudio Rocha observa a valaem que foi enterrado seu pai, nocemitério de Perus, em São Paulo




Foi na necrópole zona norte que Cláudio viu o nome de João em um livro com o nome de todos os indigentes enterrados em 2000,um alivio.Com a indicação da cova Cláudio pediu a ajuda de um funcionário do cemitério , que o alertou com o tempo que já se passaram deve ter outras pessoas enterradas em cima do cadáver,não havia tumulo nem números ou estacas  que indicasse,apenas um local carpido .Outrossim é que há uma regra  que restos  mortais de indigentes podem ser exumados  para sobrar espaço para outros , e quando isso acontece os restos tirados vão para uma vala segundo informações do coveiro.O corpo de João foi exumado em março de 2006.

Após saber onde o pai foi enterrado um grito de alivio , acabou,acabou!! Com um bloco marcou o local em caso de voltar  ali.

João era aposentado e morava com o filho , ex empregado de uma fabrica de tintas ,sumiu da casa do filho na região de Itaquera (zona leste) em janeiro de 2000, sofrerá dois AVCS que havia afetado sua memoria e parte dos movimentos do corpo.A casa era adaptada para o aposentado ,sem talheres e trancada mas isso incomodava-o qualquer descuido João fugia , e num pequeno descuido ele consegui fugir da casa.

Cláudio é filho único contou com a ajuda da esposa Sônia para busca-lo em todo este tempo.A mãe havia morrido três anos antes.O casal percorreu 4 hospitais,IML e policia ,fez busca pela Sé achando que seu pai poderia estar nas ruas, ainda em  janeiro de 2000 registrou o desaparecimento.

Agora depois de tanta busca Cláudio soube que seu pai poderia fazer parte de um grupo de  3000 indigentes enterrados em São Paulo.

Somente agora é que o filho soube o porque seu pai sumiu ,João havia passado mal  foi levado ao hospital Planalto de Itaquera ficou internado por dois meses , teve pneumonia e morreu.

O filho afirma que teve neste mesmo hospital mais foi  informado que seu pai nunca esteve ali..Após três dias o corpo de João foi levado ao SVO (serviço de verificação de Óbitos) entidade ligado a USP ,por não conhecer a entidade Cláudio nunca procurou lá depois de 5 dias o corpo foi dado como não reclamado e após isso sepultado como indigente.A policia registrou a morte do aposentado mas nunca avisou a família.




Nenhum comentário :

Postar um comentário

Curtiu o post comente logo abaixo ficamos felizes em receber sua opinião.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...