31 de dez de 2013

A GM não espera 2014 e faz cortes em massa na linha de produção de MVA

Maior montadora aumobilística até a ultima crise mundial, quando perdeu o posto para a japonesa Mitsubishi ,a General Motors anuncia cortes na linha de produção de MVA em São José dos Campos. A GM  foi uma das que mais sofreu  com a crise econômica no setor automobilístico.A bolha imobiliária inciada nos EUA e que rapidamente se espalhou pelo mundo todo, afetou fortemente a empresa



Neste ultimo fim de semana , a montadora surpreendeu , funcionários e sindicato da fabrica de São José dos Campos ao fazer  demissões por telegrama.O sindicado da categoria afirma não ter conhecimento das demissões feita pela montadora , segundo o presidente do sindicato Antônio Ferreira  Barros.

Barros afirma que irá recorrer a justiça do trabalho para que os cortes não aconteça .

Não se sabe exatamente quantos estariam  sendo demitidos mais segundo Barros algo em torno de 750 funcionários da linha de produção de Classics , 304 teriam aderidos as condições de demissão voluntaria pós ferias , coletivas, no dia 23 de dezembro a empresa informou os funcionários que os mesmos entraria num período de ferias coletivas entre os dias 02 á 20 de janeiro o que surpreendeu o sindicato.



A GM informa que estão cumprindo com o que foi  combinado com o sindicato e que as demissões fazem parte do processo de fim da linha do MVA em São José do Campos afirmar o diretor de assuntos internacionais da GM Luiz Moan.

Moan não soube precisamente o números de funcionários que irão ser demitidos ,em nota  a GM informa que conforme o combinado com o sindicato dos metalúrgicos  de São José dos Campos a  montadora iria terminar as operações de produção para veiculo para passageiros conhecidos também como MVA.

Barros acredita na ideia de que  a GM só fez os cortes após o governo ter anunciado voltar gradualmente com as cobranças de (IPI) segundo o sindicato esta ideia do governo é fazer de forma gradual para que as montadoras continuem com seus colaboradores , em atividade.A  montadora anunciou os cortes 4 dias antes , que o governo anunciasse  oficialmente as mudanças  no IPI.
Este será o argumento que Barros irá usar na justiça do trabalho .Hoje dia 31 de dezembro foi o dia determinado pela montadora para que os funcionarios  fossem demitidos.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Curtiu o post comente logo abaixo ficamos felizes em receber sua opinião.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...